Terminal de ferrovia em Cuiabá deverá ser construído na região do Distrito Industrial, afirma Vuolo


Site Olhar Direto - Wesley Santiago/Do Local - Max Aguiar


O secretário municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico e presidente do Fórum Pró-Ferrovia em Cuiabá, Francisco Vuolo, disse que o desenho do traçado da ferrovia estadual, que vai ligar os municípios de Rondonópolis (187 Km de Cuiabá) à Capital e às cidades de Lucas do Rio Verde (279 Km de Cuiabá) e Nova Mutum (198 Km de Cuiabá), aponta para a construção do terminal na região Sul da capital mato-grossense, provavelmente no Distrito Industrial.


“A Rumo protocolou na prefeitura o uso de ocupação de solo, caberá a ela anunciar onde será o terminal. Porém, o desenho do traçado aponta para a região Sul de Cuiabá, próximo ao Distrito Industrial. Aquela região é projetada para ser uma zona de alto impacto, pronta para receber grandes empreendimentos como o porto seco, gasoduto, termoelétrica, entre outros”, explicou o secretário.


Vuolo ainda destacou que esta é uma luta de 46 anos, que começou com o seu pai. Ele lembrou das dificuldades da construção da ponte sobre o Rio Paraná e também da época em que os trilhos chegaram até Chapadão do Sul e Alto Taquari.


“Depois do falecimento do meu pai, demos continuidade nesta luta. Ele sempre disse que a ferrovia é o transporte do desenvolvimento. A chegada a Cuiabá é primordial para que isto aconteça. Iniciamos uma bela luta pela extensão dos trilhos de Alto Araguaia até Itiquira e Rondonópolis”, comentou Vuolo.


A Rumo, responsável pela concessão da ferrovia federal que liga Rondonópolis até o Porto de Santos (SP), já demonstrou interesse no projeto, que envolve um trajeto de cerca de 730 quilômetros. No entanto, seguindo a legislação, o governo estadual é obrigado a realizar o chamamento público, para o caso de novas interessadas no empreendimento.


“Hoje temos uma empresa de logística totalmente preparada. Além da carga de commodities, temos contêineres que também são levados. São produtos que vão reduzir o custo do frete, garantir que Cuiabá se insira no novo cenário do desenvolvimento, junto com os outros municípios da baixada. Cuiabá precisa cada vez mais se preparar para receber estes trilhos, que irão promover uma verdadeira transformar econômica e social”, finalizou o secretário.


Envolvendo investimentos de R$ 12 bilhões, o projeto tem previsão de ser concluído em sete anos, sendo que o início das obras deve ocorrer em até seis meses, após a licença ambiental de instalação; a conclusão do Terminal de Cuiabá está prevista para até o segundo semestre de 2025; já o Terminal de Lucas do Rio Verde deve ficar pronto até o segundo semestre de 2028.


O governador Mauro Mendes (DEM) fez questão de garantir a segurança jurídica da licitação, que usará o modelo de regime privado, por meio do qual o investidor assume todo o risco do projeto. A concessão será de 45 anos de operação.


Em Destaque
Notícias da Ferrovia
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic