Francisco Vuolo atesta que Cuiabá atuou para ferrovia em Roo


O presidente do Fórum Pró-Ferrovia, Francisco Vuolo, garante que as forças políticas de Cuiabá, em especial o pai dele, o ex-senador Vicente Vuolo, um dos idealizadores da Ferronorte, tiveram grande atuação para chegada dos trilhos da ferrovia em Rondonópolis. Ele fez a afirmativa após a publicação de reportagem do A TRIBUNA observando que a capital havia se mantido distante quando Rondonópolis se mobilizava pela ferrovia. Francisco Vuolo procurou manter contato com o Jornal A TRIBUNA para externar que não acha justo dizer que Cuiabá se mostrou indiferente ao pleito rondonopolitano pela ferrovia, até porque atesta que o projeto 6.346/1976, de Vicente Vuolo, um cuiabano, foi que incluiu no traçado original da ferrovia sonhada as cidades de Rubinéia (SP), Aparecida do Taboado (MS), Rondonópolis e Cuiabá, ambas em Mato Grosso. Posteriormente, Francisco Vuolo observou que, quando a Ferronorte confeccionou o projeto da ferrovia para Mato Grosso, um terminal de cargas estava previsto para uma área no Mineirinho, em Itiquira, não dentro dos limites de Rondonópolis. Para tanto, relata que o pai dele foi um dos que esteve na luta para que o terminal se aproximasse ao máximo de Rondonópolis. Destaca que seu pai tinha uma visão muito grande, não ficando preso a picuinhas políticas. Pessoalmente, Francisco Vuolo relata que, em 2004, ajudou na criação do Fórum Pró-Ferrovia e, quando foi secretário estadual de Logística, sempre defendeu a chegada da ferrovia em Rondonópolis. Nesse contexto, além do grande mérito do pai dele (o ex-senador Vicente Vuolo), lembrou do papel fundamental dos parlamentares com base em Rondonópolis, como Wellington Fagundes e Carlos Bezerra, para que os trilhos da ferrovia avançassem. Ele entende que agora a ferrovia precisa avançar ainda mais, chegar em Cuiabá e depois partir para o médio-norte do Estado. Quando estiver em Cuiabá, aponta que a ferrovia vai ter outro ponto forte em prol da sua viabilidade, que será a possibilidade da carga de retorno. Como Cuiabá/Várzea Grande se trata de um grande centro urbano, destaca que os vagões vão poder ir para São Paulo com commodities agrícolas e voltar com bens industrializados. “Hoje os vagões vão cheios e voltam vazios”, diz. Outro ponto destacado pelo presidente do Fórum Pró-Ferrovia é que, com a chegada do trem em Cuiabá, será possível ainda explorar o transporte de passageiros entre capital e Rondonópolis, promovendo uma integração social entre as duas cidades, conforme indicado nos estudos de viabilidade. “Quero pedir o apoio de Rondonópolis para que a ferrovia avance, para que o estado cresça como um todo”, repassou. “Nunca houve disputa entre Cuiabá e Rondonópolis e isso é o que queremos”, continuou. Inclusive, Francisco Vuolo externa que seu pai recebeu o título de Cidadão Rondonopolitano justamente pela sua grande atuação para que os trilhos chegassem em Rondonópolis. Vicente Vuolo faleceu em 2001.


Em Destaque
Notícias da Ferrovia
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic