Francisco Vuolo atesta que Cuiabá atuou para ferrovia em Roo

O presidente do Fórum Pró-Ferrovia, Francisco Vuolo, garante que as forças políticas de Cuiabá, em especial o pai dele, o ex-senador Vicente Vuolo, um dos idealizadores da Ferronorte, tiveram grande atuação para chegada dos trilhos da ferrovia em Rondonópolis. Ele fez a afirmativa após a publicação de reportagem do A TRIBUNA observando que a capital havia se mantido distante quando Rondonópolis se mobilizava pela ferrovia.
Francisco Vuolo procurou manter contato com o Jornal A TRIBUNA para externar que não acha justo dizer que Cuiabá se mostrou indiferente ao pleito rondonopolitano pela ferrovia, até porque atesta que o projeto 6.346/1976, de Vicente Vuolo, um cuiabano, foi que incluiu no traçado original da ferrovia sonhada as cidades de Rubinéia (SP), Aparecida do Taboado (MS), Rondonópolis e Cuiabá, ambas em Mato Grosso.
Posteriormente, Francisco Vuolo observou que, quando a Ferronorte confeccionou o projeto da ferrovia para Mato Grosso, um terminal de cargas estava previsto para uma área no Mineirinho, em Itiquira, não dentro dos limites de Rondonópolis. Para tanto, relata que o pai dele foi um dos que esteve na luta para que o terminal se aproximasse ao máximo de Rondonópolis. Destaca que seu pai tinha uma visão muito grande, não ficando preso a picuinhas políticas.
Pessoalmente, Francisco Vuolo relata que, em 2004, ajudou na criação do Fórum Pró-Ferrovia e, quando foi secretário estadual de Logística, sempre defendeu a chegada da ferrovia em Rondonópolis. Nesse contexto, além do grande mérito do pai dele (o ex-senador Vicente Vuolo), lembrou do papel fundamental dos parlamentares com base em Rondonópolis, como Wellington Fagundes e Carlos Bezerra, para que os trilhos da ferrovia avançassem.
Ele entende que agora a ferrovia precisa avançar ainda mais, chegar em Cuiabá e depois partir para o médio-norte do Estado. Quando estiver em Cuiabá, aponta que a ferrovia vai ter outro ponto forte em prol da sua viabilidade, que será a possibilidade da carga de retorno. Como Cuiabá/Várzea Grande se trata de um grande centro urbano, destaca que os vagões vão poder ir para São Paulo com commodities agrícolas e voltar com bens industrializados. “Hoje os vagões vão cheios e voltam vazios”, diz.
Outro ponto destacado pelo presidente do Fórum Pró-Ferrovia é que, com a chegada do trem em Cuiabá, será possível ainda explorar o transporte de passageiros entre capital e Rondonópolis, promovendo uma integração social entre as duas cidades, conforme indicado nos estudos de viabilidade. “Quero pedir o apoio de Rondonópolis para que a ferrovia avance, para que o estado cresça como um todo”, repassou. “Nunca houve disputa entre Cuiabá e Rondonópolis e isso é o que queremos”, continuou.
Inclusive, Francisco Vuolo externa que seu pai recebeu o título de Cidadão Rondonopolitano justamente pela sua grande atuação para que os trilhos chegassem em Rondonópolis. Vicente Vuolo faleceu em 2001.

Please reload

Em Destaque

Taques afirma a ministro que só defenderá Ferronorte se ela passar por Cuiabá

May 10, 2017

1/2
Please reload

Notícias da Ferrovia
Please reload

Search By Tags
Please reload

Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic