Fórum faz carta e pede apoio federal para trecho da ferrovia até Cuiabá

O Fórum Pró-Ferrovia apresentou em audiência pública nesta quinta (26) a “Carta de Mato Grosso – Ferrovias”, que solicita ao Governo Federal, entre outras questões, a inclusão da ferrovia até Cuiabá nas obrigações da Concessionária América Latina Logística Malha Paulista (ALL), companhia responsável por complexos ferroviários no país.

O objetivo do Fórum e do governo estadual é estender a ferrovia por 600 km. Nesse novo trajeto, ela passaria por Rondonópolis e chegaria até Cuiabá. O investimento previsto para o projeto é de R$ 5 bilhões e alguns estudos técnicos ainda deverão ser elaborados.

Na audiência, que foi realizada na sede da Agência Nacional de Transportes, em Brasília, além de pedir a inclusão das obras, o documento apresentado solicita a utilização de um traçado específico para obras, que foi escolhido através de um estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental (EVTEA), cujo custo é de R$ 1,3 bilhão e ainda a aplicação do montante de encargos e de parte da outorga para a realização da expansão da ferrovia até a Capital.

A carta justifica o pedido e argumenta que ele é razoável já que Cuiabá ocupa uma posição geográfica estratégica para garantir e fortalecer a integração do Estado e do país; que o Centro-Oeste ocupa posição de destaque no cenário nacional no que tange à produção; que o modal ferroviário é objeto de prioridade nos investimentos do Governo Federal, entre outros motivos.

A Carta de Mato Grosso foi assinada por diversas entidades que representam o Estado, entre elas o próprio governador Pedro Taques (PSBD); Leonardo Pio de Campos, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB/MT); Hermes Martins da Cunha, presidente da Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT); Nelson Soares Junior, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL Cuiabá) e José Luis Fidelis, diretor de relações institucionais da Federação da Agricultura e Pecuária (Famato).  

 

Projeto

O documento que pede ao Governo Federal uma ajuda em relação a ferrovia foi assinado em 20 de janeiro no Palácio Paiaguás. De acordo com o Governo Estadual, os recursos para ampliação do trecho devem ser provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou recursos próprios da ALL.

Na ocasião, o secretário estadual de Infraestrutura (Sinfra), Marcelo Duarte, pontuou que acredita que o projeto deverá sair do papel. “Estamos otimistas com os avanços. A ALL está demonstrando bastante interesse na proposta do Governo em expandir os trilhos para Cuiabá e, posteriormente, à região Médio Norte do Estado”, disse.

O presidente do Fórum Pro-Ferrovia, Francisco Vuolo, afirmou que o objetivo da obra é modernizar o trecho e otimizar o transporte das produções - principalmente agrícolas - pelo local. “A vontade do segmento e da iniciativa privada é para que a ferrovia cumpra o seu papel, que é de trazer o desenvolvimento, incremento econômico social para a região do grande Vale do Rio Cuiabá, chegando até Cuiabá e, posteriormente, até a cidade de Sorriso”, argumentou à época. 

Please reload

Em Destaque

Taques afirma a ministro que só defenderá Ferronorte se ela passar por Cuiabá

May 10, 2017

1/2
Please reload

Notícias da Ferrovia
Please reload

Search By Tags
Please reload

Follow Us
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic